Sobre encher e calibrar os pneus #PorOndeComeçar

16 / 12 / 2020 Ler notícia

Olá!

Você sabia que pneu cheio não é sinal de bike pronta para sair pedalando? 😳

Vou explicar: o volume de ar nos pneus afeta a aderência deles no solo. Logo, se você precisa ter mais rolagem para andar rápido, você até pode colocar bastante pressão. Mas…. se você sente a bike escorregar, perder tração, fique esperto! É sinal de que precisa encontrar a pressão ideal dos pneus para evitar acidentes!

E isso é mais importante ainda quando falamos no pneu da roda dianteira. Uma escorregada com a roda dianteira normalmente significa tombo na certa! Por isso esse pneu pode estar sempre menos cheio para ter mais aderência ao solo, sem afetar tanto a rolagem da bike.

Como saber qual é a pressão ideal

Não tem uma regra, mas vou sugerir 3 passos:

1) Entre pra turma do “Toc do Pneu” 😆: sempre que estiver com outras pessoas, aperte os pneus deles para sentir a maciez. Compare com os seus pneus, e verifique se o pneu dianteiro está menos cheio que o traseiro. Vai criando um repertório de sensibilidade de pneus.

2) Saiba quantos PSI que você está usando sempre que sair para pedalar (a bomba de pé marca e pode te ajudar nisso).

3) No mesmo tipo de percurso, teste andar com 1, 2, 3 e até 5 psi a menos para saber qual é o limite mínimo que você pode usar sem bater o aro em obstáculos (tipo subir na calçada ou passar em um buraco) e mantendo uma boa rolagem.

A grosso modo, quanto mais pesado for o ciclista, maior a pressão de ar necessária nos pneus para evitar bater o aro em um impacto. E quanto mais fino for o pneu, maior a pressão de ar necessária dentro dele. Pneus mais grossos normalmente podem andar com menos pressão.

Ou seja, encher os pneus adequadamente pro seu tipo de pedalada é como escolher qual sapato combina com a sua roupa a cada dia! Dá pra você usar um salto agulha pra ir passear no gramado do parque? Dá pra andar na areia fofa de chinelo de dedos? Tá, há controvérsias aqui rsrs mas a resposta é que você perde eficiência. É mais ou menos por aí.

Crédito: Juliano Augusto - Brasil Ride 2019

A aderência dos pneus em terreno inclinado e escorregadio depende da calibragem correta.

Pneus

Ao comprar sua bicicleta verifique se os pneus que estão nela são adequados pro uso que você pretende fazer da magrela (a bicicletaria pode te ajudar com essa informação e decisão).

Dependendo, invista em pneus novos – isso pode ser a diferença entre o céu e o inferno em uma trilha com lama, por exemplo!

Para referência:

  • Na minha mountain bike, uso:

Rodas tubless (sem câmara de ar) com pneus Continental Cross King 2.3 na dianteira e Race King 2.2 na traseira.

Calibragem da roda dianteira varia de 15 a 18 psi.

Calibragem da roda traseira varia de 18 a 22 psi.

  • Na minha bicicleta de estrada (speed), uso:

Rodas câmara de ar com pneus 1.8 slick para asfalto

Calibragem da roda dianteira varia de 80 a 90 psi

Calibragem da roda traseira varia de 85 a 95 psi

A roda da sua bike é e está Tubless (sem câmara)? 

Se sim, você poderá usar uma calibragem mais baixa nos seus pneus e isso ajuda muito na pilotagem, pois permite mais aderência ao solo! 

Também é sinônimo de menos chateação com furos, pois o líquido selante tampa aqueles furinhos chatos que às vezes acontecem por puro azar. 

Só fique esperto com a manutenção, pois o líquido vai secando dentro da roda e é necessário acrescentar mais de tempos em tempos (a cada 15-20 dias).

Eu verifico chacoalhando a roda para ouvir o barulho do líquido lá dentro, ou pedindo pro mecânico olhar. Quando monto uma roda nova, uso entre 100 e 120ml e tento manter mais ou menos esse volume sempre que faço refil.

A bomba certa

É importante para todo ciclista ter uma bomba de pé (aquela que fica apoiada no chão) e outra portátil, de bolso, para levar consigo nos pedais.

A bomba do posto de gasolina pode salvar, mas não recomendo depender dela, porque as bicicletas mais modernas vêm com uma válvula de bico fino, diferente da dos carros e porque as vezes essa caminhada até o posto já acaba com a sua disposição pra sair pra fazer um pedal, ou usar a bike pra ir pro trabalho naquele dia. 

Mas se o posto for sua opção e sua válvula for de bico fino, você pode andar com adaptadorzinho no bolso para conseguir utilizar a bomba do posto (que é para bico grosso da roda do carro).

Só te peço uma coisa: escolha a pressão adequada pra você, não encha o pneu no talo! Teste calibragens, busque aprender sobre suas rodas e seus pneus para poder criar mais intimidade com sua magrela e desfrutar mais dela em segurança! Sim, calibragem de pneus é um fator de segurança!

Válvula

Falando em válvula, quando for comprar a bomba, veja se ela é compatível com o tipo de válvula que você tem na bike.

As melhores bombas (tanto de pé quanto portátil) funcionam nos dois tipos de bico (fino e grosso). Mesmo assim, verifique e aprenda a usar antes de passar necessidade (conhece a lei de Murphy, né?).

Outro detalhe: rodas com perfil mais alto pedem bicos de câmara mais longos. Fica esperto nesse detalhe quando for comprar a câmara.

Calibrador

É um dispositivo pequenininho que mede a calibragem dos pneus. Eu diria que é um dos itens indispensáveis para atletas profissionais poderem se preparar adequadamente para entrar nas pistas e também para desfrutarem de um dia de diversão nas trilhas!

Se você é iniciante, nem se preocupe com isso. O mais importante é você saber cuidar com carinho da pressão dos pneus da sua bike para poder se divertir, evitar acidentes, melhorar sua pilotagem e ir mais longe!

Espero que tenha dado pra encontrar neste post informações relevantes pra você curtir mais seu rolê de bike ♡

Vamos pedalar?

Deixe seu comentário

Leia também

Newsletter
Receba novidades por e-mail